domingo, 30 de novembro de 2014

Construindo uma Relação saudável







Às vezes os relacionamentos podem parecer darem muito trabalho até que você possa relaxar e perceber o quanto você tem sorte. Um relacionamento saudável e de sucesso pode ser alcançado absolutamente se você e seu(sua) parceiro(a) estiverem dispostos a trabalharem um pouco. Eis como começar a nutrir a relação de vocês.
Coisas que Você Tem de Fazer Independentemente
Seja responsável por sua própria felicidade. Poupe-se de várias horas de discussão lembrando-se destaúnica regra: não cabe a ninguém, exceto você mesmo(a), fazê-lo(a) feliz.
Cumpra com suas palavras. Cumpra suas promessas. Quando disser que vai fazer algo, faça. Não diga que fará o jantar, ou comprará um presente de aniversário, e simplesmente não faça, ou esqueça. O que isso faz é destruir a confiança sistematicamente. E os relacionamentos precisam confiança para terem sucesso.
1.       
Admita seus erros. Se você sabe que fez algo para magoar seu(sua) parceiro(a) intencionalmente, ou não, admita. Seja humilde e desculpe-se com sinceridade, sem criar desculpas, ou justificativas do tipo "Desculpe, mas você me deixou com raiva".
·         Comprometa-se a mudar seu comportamento. Se você perceber que está se desculpando demais pelo mesmo erro, dê o próximo passo. Diga a seu(sua) parceiro(a) que você reconhece que esse erro é recorrente e que você quer tentar parar. Peça ajuda e peça para que a pessoa gentilmente aponte quando você estiver cometendo este erro novamente.
            
Seja realista. Toda relação tem desentendimentos e dias em que permanecer não é a escolha mais fácil. Mas o que torna um relacionamento saudável é escolher resolver esses problemas e passar pelos dias difíceis, ao invés de apenas deixar os problemas e o ressentimento aumentarem.
·         Reveja suas expectativas. Você vê seu(sua) parceiro(a) como pessoa, com qualidades e defeitos, ou como alguém que você espera ser perfeito? Se suas expectativas são tão altas que ninguém conseguiria atingi-las 100% das vezes, então você está fazendo com que seu relacionamento fracasse.
·         Aceite que os conflitos acontecem. Se você espera estar em um relacionamento sério, você está propenso(a) a ter um desentendimento uma vez ou outra. Lembre-se que uma discussão não é o fim de tudo e não há ninguém na Terra com quem você concordaria o tempo todo.
·         Sempre se pergunte se você está melhor dentro do relacionamento, do que fora dele. Se você não achar que está melhor no relacionamento, então você provavelmente deve ter uma conversa séria com seu(sua) parceiro(a). Em um relacionamento amoroso, esta pergunta quase sempre tem um simples "Sim" como resposta.
Ouça seu(sua) parceiro(a). Às vezes, tudo o que seu(sua) parceiro(a) quer de você é que você ouça e seja solidário sobre os problemas dele(a). Outras vezes, ele(a) quer que você dê conselhos. Saiba qual destas duas posições seu(sua) parceiro(a) está procurando e tente dar a ele(a) o que ele(a) quer. Ser um(a) bom(boa) ouvinte tem tudo a ver com prestar atenção no que a pessoa está dizendo e não explodir.
·         Ouvir seu(sua) parceiro(a) irá melhorar seu relacionamento de várias formas. Ajudará vocês a resolverem suas diferenças sem discutirem; permitirá que vocês explorem a personalidade um do outro mais profundamente; e até mesmo ajudará vocês a escolherem um presente de Natal incrível. Não há um lado ruim de ouvir o(a) seu(sua) parceiro(a).

Mostre seu carinho da maneira que puder. Há uma diferença entre saber que se é amado(a) e sentir que se é amado(a). Às vezes, nos confiamos no fato de que nossos(as) parceiros(as) devem saber que os(as) amamos, mesmo quando não demonstramos. Não confie muito nisso. Os melhores relacionamentos usam o carinho para demonstrar o amor.
·         Faça algo para seu(sua) parceiro(a) que você sabe que ele(a) 
·         Não tenha medo de mostrar carinho fisicamente de vez em quando. Os relacionamentos amorosos se alimentam de pequenos beijos, abraços e carinhos que são o suporte principal do afeto.
·        
Seja fiel. Certifique-se de que ele(a) saiba que você sempre estará ao lado dele(a). Ponha ele(a) em primeiro lugar na sua vida o máximo possível. Não que você tenha apenas que dar atenção a ele(a), ou nunca mais falar com ninguém, mas ele(a) deve saber que sempre pode contar com você se precisar de algo. Além disso, espere a mesma fidelidade dele(a). Você merece se sentir valorizado(a) no relacionamento tanto ele(a).
Nunca esconda nada dele(a). Especialmente o que você sente por ele(a) no relacionamento - seja bom, ou ruim! Desta maneira vocês saberão superar todas as dificuldades e desafios juntos. Se algo ruim aconteceu no passado e ainda afeta você no presente, ele(a) precisa saber. Nota: você deve poder discutir o seu histórico sexual. É uma obrigação antes de vocês decidirem se envolver sexualmente um com o outro. Mas você deve fazer a pessoa se sentir segura e não julgada, e você deve esperar o mesmo do(a) seu(sua) parceiro(a).

Dê a ele(a) espaço. Todo mundo precisa da sua própria privacidade e um pouco de liberdade, então não fique observando constantemente o que ele(a) faz. Todo mundo odeioa ser observado, sufocado e controlado.
·         Nunca espione ele(a) (lendo o celular dele(a), ficar olhando a atividade dele(a) nas redes sociais, seguindo ele(a) por aí). Se ele(a) estiver traindo você, você descobrirá. Estas coisas não conseguem ficar em segredo por muito tempo. Mas se você espionar ele(a) e ele(a) for inocente, você perderá para sempre o respeito e confiança dele(a).

Expresse seus sentimentos em relação a ele(a). Sempre lembre a ele(a) o quanto ele(a) significa para você. As mulheres não são as únicas que precisam de expressões de amor e carinho, os homens também precisam.
·         Se você tiver um problema, você precisa dizer a ele(a) - de preferência de maneira calma e sem gritarias. Se ele(a) disser "Você está bem?" e sua resposta for "sim", não espere que ele(a) entenda que na verdade você quis dizer que não. Seja honesto(a) e direto.
·         Deixe ele(a) saber que é seguro se abrir com você sobre o que ele(a) está sentindo. Recompense a confiança dele(a) sendo solidário(a), mas você não precisa dizer muito, apenas ouvir.
·         Não tenha medo de perder ele(a), ou passe cada minuto com medo da dor imensa que isso pode causar. Aproveite cada momento maravilhoso conforme o relacionamento acontece e perceba que não haverá nenhum outro momento igual.
·         Nunca seja patético(a) e carente para fazer ele(a) dar atenção a você e te dar compaixão.
·         Uma relação sólida deve ser baseada em respeito mútuo; se você está constantemente tentando puxar ele(a) para baixo com você, isso significa que você não respeita ele(a) o bastante para querer que ele(a) seja feliz. Se você estiver deprimido(a), procure um médico - não coloque ele(a) nos seus problemas
Incentive ele(a). Assim ele(a) pode ter mais sucesso em seu trabalho, ou nos estudos. Isso fará com que ele(a) perceba o quanto você se importa com o futuro dele(a) e quer que ele(a) seja um dos melhores. Isso também fará com que os sentimentos dele(a) em relação a você se fortaleçam, e ele(a) acreditará que você está pronto(a) para apoiá-lo(a) em qualquer coisa que ele(a) fizer.
Coisas que Vocês Precisam Fazer Juntos
1.       
Revivam os encontros. Saiam em um encontro, mesmo que vocês já estejam num relacionamento há anos, isso ainda é importante. Na verdade, é especialmente importante para os casais que estão juntos a tempo o suficiente para ficarem acomodados. Tentem sair num encontro pelo menos uma vez por mês. Alguns casais priorizam isso e saem em um encontro a cada semana.
·         Se você estiver com problemas em ter ideias de encontros, tente recriar o encontro que você teve com seu(sua) parceiro(a) no começo do relacionamento. Faça exatamente a(s) mesma(s) coisa(s), ou dê uma guinada no encontro reinventando ele de alguma forma significativa.
·         Faça algo novo e excitante. Fazer algo que deixa seu sangue fluindo e aumenta a frequência cardíaca, melhora os sentimentos de cumplicidade entre os parceiros. Se vocês estiverem se sentindo corajosos, saiam para um encontro que faça vocês se sentirem crianças de novo: vão a um show de comédia, façam uma aula de cozinha, ou façam um test-drive num carro novo.
Pratiquem o perdão. Perdoar é uma decisão de deixar o passado para trás e se concentrar no presente. Tem tudo a ver com tomar o controle da sua situação atual, já que você deve oferecer a seu(sua) parceiro(a) tanto quanto você exige dele(a).
·         Lembre-se de que o benefício é de quem perdoa. Perdoar seu(sua) parceiro(a) absolve ele(a), mas também te liberta de carregar o ódio e o rancor. Não veja isso como um ato inteiramente altruísta - é algo que você está fazendo por
·         vocês dois.



Riam juntos. Rir um do outro é sinal de segurança no amor. A risada ajuda o mundo a girar e pode fazer isso com seu relacionamento também. A risada ajuda seu corpo a queimar calorias, aumenta o fluxo sanguíneo, fortalece o sistema imunológico e diminuir os níveis de açúcar no sangue. A risada pode ser reconfortante, contagiante ou afrodisíaca, além de muitas outras coisas. Não se esqueça de sorrir.

Apoiem um ao outro. Dar apoio significa fazer da felicidade e do bem estar do(a) seu(sua) parceiro(a) uma prioridade, seja fazendo muito, ou pouco. Tenha em mente de que parte do motivo de vocês estarem juntos é que vocês são grandes fãs um do outro, então certifique-se de agir assim. Tente demonstrar apoio das seguintes formas:
·         Seja um(a) bom(boa) ouvinte. Se seu(sua) parceiro(a) precisa que você o(a) ouça, faça de bom grado. Você nem sempre precisa vir com uma solução, só com apoio.
·         Ofereça incentivo. Se seu(sua) parceiro(a) está tentando fazer uma mudança positiva, começar um novo hobby, ou realizar uma tarefa difícil, torça muito por ele(a).
·         Dê a ele(a) um lugar seguro. Deixe que seu(sua) parceiro(a) fique vulnerável na sua frente sem ter medo de ser julgado(a).




Dediquem tempo um ao outro. Faça disso uma prioridade, mesmo que seja um pouco inconveniente no começo. Os relacionamentos precisam de experiências compartilhadas para crescerem e você está demonstrando que cuidar do seu é importante para você.
·         Escolham um hobby. Aprender algo novo juntos pode ajudar vocês a se aproximarem mais, bem como a descobrirem uma atividade de lazer que ambos gostam. Tentem esportes como tênis, ou basquete, ou aprender um novo idioma, cozinhar, fazer artesanato, ou qualquer outra coisa que estejam dispostos a tentar.
·         Encontrem pequenas maneiras de servirem um ao outro. Fazer pequenos atos de ajuda para seu(sua) parceiro(a) mostra que você está ciente do que ele(a) precisa e que você está disposto(a) a ajudar. Não precisa ser um gesto extravagante: fazer o jantar, realizar uma tarefa, ou oferecer uma massagem nos pés no fim do dia. Não faça disso algo grande e não espere automaticamente um retorno.
            

Desenvolvam uma melhor comunicação. A maioria das pessoas não são bons comunicadores natos - é algo que todo mundo precisa melhorar. A maneira como você fala com seu(sua) parceiro(a) pode parecer algo pequeno, mas você faz isso várias vezes por dia e isso tem um efeito. Considere essas soluções:
·         Não utilize a linguagem diretiva. Tente manter frases do tipo "você deveria" ou "você não pode" fora do seu relacionamento. Você e seu(sua) parceiro(a) são iguais e nenhum de vocês tem a autoridade de mandar no outro.
·         Retransmita suas expectativas. Se você espera que seu(sua) parceiro(a) faça algo, diga. Não espere que ele(a) leia sua mente e não se confie em dar dicas. Falar claramente o que voê quer dá a seu(sua) parceiro(a) uma chance de ter sucesso (e tenha em mente o ponto anterior: ao invés de dizer "Você devia levar o lixo para fora todos os dias", diga "Eu adoraria que você levasse o lixo para fora todos os dias").
·         Diga "por favor" e "obrigado(a)". Você deve poder ficar relaxado(a) com seu(sua) parceiro(a), então não é preciso se preocupar em ter boas maneiras o tempo todo. A exceção a isso é pedir educadamente e expressar gratidão quando seu(sua) parceiro(a) faz algo - não ache que ele(a) sabe que você quis dizer isso.
·         Lute de forma justa. Não deixe que todas essas habilidades comunicativas entrem pelo cano durante uma briga. Tente expressar o que pensa de maneira amável e respeitosa, de forma que não machuque seu(sua) parceiro(a). Se ele(a) insistir em gritar ou insultar você, pacientemente mantenha uma atitude calma.
Não pense no pior da pessoa, ou duvide dela. Relacionamento é confiança.
·         Confortem um ao outro quando necessário.
·         Não traga o passado à tona, especialmente quando for algo que já foi resolvido. Ele deve ficar enterrado e não deve voltar a ser um assunto.
·         Nunca tente ser ninguém além de si mesmo. Se você não se mostrar por completo, a pessoa não poderá te amar por completo.
·         Nunca traia, se você estiver em um relacionamento sério com alguém que você ama, nunca vale à pena e essas coisas sempre voltam à tona.
·         Faça perguntas, esclareça e não presuma nada. Não fale se sua mente não estiver clara, ou se você estiver com muita raiva. Quando você se sentir magoado, não diga "a culpa é sua/você nunca me amou", ou "vamos terminar", ou "quando você quer terminar?". Você pode se arrepender disso algum dia. Diga a ele/ela que você está magoado(a) e peça um esclarecimento primeiro, se vocês não trabalharem nisso juntos e apenas se culparem, isso só causará mal. Nunca tente se esquivar, ou sair da situação, porque isso causará mais mágoa, do que bem.
·         Nunca minta, já que a verdade sempre aparece um dia! Mesmo se for uma mentira pequena e inútil, sempre seja honesto!
·         A confiança é muito importante; se você não confia em alguém, não há motivos para ficar com ela.
·         Tome conta de si mesmo. Tratar-se com respeito e amor é tão importante quanto fazer o mesmo com a pessoa que você ama.
·         Evite flertar com outras pessoas, especialmente com pessoas com quem você já se relacionou. Fazer isso pode acabar com os sentimentos românticos que vocês tem um pelo outro.
  








terça-feira, 25 de novembro de 2014

A vida é feita de pequenos nada



Hoje trago-vos um assunto diferente. Não sei porquê, mas ultimamente tenho-me vindo a perceber que às vezes damos demasiada atenção a pequenos nadas da nossa vida... A pequenos nadas que quase sempre nos apontam para algo negativo... Quase sempre para pequenas questões, pequenas intrigas, pequenos medos, pequenas invejas e pequenos enredos... enfim, para os nossos pequenos mundos que no fundo, de tão pequenos, não nos deixam ser felizes... Empurram-nos para as nossas pequenas misérias...
Depois vem a baixa, quando não baixíssima auto-estima... Vem também a baixa, quando não baixíssima auto-confiança... Como diz Jean Nabert, vêm "os sentimentos da Solidão, do Fracasso e da Falta"... Não nos conseguimos superar a nós próprios... Não nos conseguimos realizar... Ficamos sós no nosso pequeno canto, no nosso pequeno mundo, mesmo quando no meio do ruído do mundo... Mesmo quando rodeados de muita gente... Não conseguimos chegar ao nosso quarto na nossa casa de fim de semana na aldeia e ouvir o som do Silêncio nas nossas vidas atormentadas pelo murmúrio das novidades, pelos novos problemas daqui e dali, por todas as incompreensões deste mundo e do outro, dirigidas a este mundo, ao outro e ainda ao imaginário que imaginamos e ao imaginário que jamais somos capazes de imaginar... Não percebemos a juventude do Jovem que quer crescer mantendo-se sempre como uma criança... Também não compreendemos a persistência do Idoso que precisa de um pouco de Paz depois de uma vida inteira de trabalho por vezes árdua... Tudo serve
como "arma de arremesso"... Tudo serve para não sermos menos felizes... A páginas tantas até inventamos esses motivos, o que ainda é pior para nós e para todos os outros!... Não nos damos conta de que como diz a canção "a vida é feita de pequenos nadas"!... E de pequenos nadas que passam!... Só o essencial fica... Fica o Pensamento Positivo... Fica a nossa esperança... O nosso querer... E a nossa fé!... Só assim seremos mais felizes!.. Deixar para trás toda a irritação, todo o cansaço... Fechar os ouvidos ao murmúrio do mundo... Perceber que não há ninguém perfeito... Perceber que o outro se não tem estes defeitos terá outros defeitos... Crescer na alegria da sã convivência... Encontrar pontos positivos na adversidade... Perceber que o mundo não acaba porque não acontece isto ou aquilo... Ou porque isto ou aquilo deixou de ser uma
agradável surpresa para passar a ser uma monótona e triste rotina...
E eu, quais são os meus próprios defeitos? Muitos!... Se calhar tantos que não cabem neste blogue... Nem caberiam em todos os blogues do mundo!!!... E se calhar tantos que nem consegui encontrar a canção adequada para vos mostrar como é hábito nestes meus posts, já bem esperados. Trago-vos outra, que se calhar até é bem adequada, embora não pareça. "Time to say Good Bye" do Andrea Boccelli com a Sarah Brightman!... Acho que é  uma canção de Paz para iniciarmos mais uma boa semana de trabalho.

Tenham uma boa semana! Não liguem aos pequenas nadas desta vida e sejam mais felizes!...


sábado, 22 de novembro de 2014

Você vive um amor tóxico?

Você vive um amor tóxico?
Quando existem mais cobranças e discussões do que momentos felizes é sinal de que o romance está doente. Saiba o que os especialistas dizem e dê fim a um amor envenenado Tóxico é tudo aquilo que envenena, intoxica. E isso se aplica aos relacionamentos também. Numa espécie de cegueira amorosa, se envolvem com pessoas  que são verdadeiras cobras   peçonhentas. O sujeito (a) pode ser grosseirão (a), desdenhoso,(a) ter vícios incorrigíveis e a parceira(o), contaminada por essa relação doentia, continua fazendo de tudo para agradá-lo (a) e não ser abandonada. É uma espécie de vício: mesmo sabendo o quanto o romance faz mal, ela tem esperança de mudar o comportamento do sujeito.(a) 
O resultado costuma ser desastroso. "Quem vive um romance tóxico se sente culpada, ameaçada, exposta a situações constrangedoras", alerta o o psicólogo Frederico Mattos. "Um romance assim faz perder a alegria, o bem-estar e até o brilho nos olhos", completa ele. Para dar a volta por cima, o primeiro passo é reconhecer estar vivendo um relacionamento assim.
IdentIfIque um amor envenenado

Quando existem mais cobranças e discussões do que momentos felizes é sinal de que o romance está doente. Em tal situação, é impossível seguir em frente.
Veja outras características que impedem um amor de prosperar:
· Humilhação: acontece quando seu parcerio  (a) a expõe publicamente, fazendo críticas. Não permita isso!
· Desprezo: carinho? Nem pensar. Numa relação tóxica só há afeto quando o objetivo é corrigir os erros do outro.
· Possessividade: ele(a)  não tolera dividir sua atenção e tende a dificultar e atrapalhar sua vida social. Ficar isolada piora tudo.
· Dominação: há algo de muito tóxico quando seu parceiro (a)  decide proibir você de fazer as coisas que você gosta, te privando da liberdade , até mesmo relações com familiares e amigos .. cuidado!
Para seguir em frente, busque apoIo e fuja......
Nem sempre é simples romper um romance tóxico. Em geral, a mulher ou o homem  tende a acreditar que é capaz de mudar seu companheiro(a)  problemático(a) . Mas vale lembrar: ninguém muda ninguém. transformações são decisões individuais e depedem de um compromisso consigo mesmo. E até isso não é garantia de uma real mudança de comportamento.
"A saída desse tipo de situação é complexa. Em geral, a mulher ou o homem  precisa do apoio de amigos, da família e, em alguns casos, da ajuda de um psiquiatra ou psicólogo", alerta o terapeuta Frederico Mattos. Diante disso, fica a recomendação: quem vive um romance tóxico deve sair do isolamento. Feito isso, o ideal é se afastar e excluir todos os possíveis contatos com o ex-parceiro(a) . outra dica importante: seja firme e não dê ouvidos caso o ex-parceiro(a) tente amolecer seu coração. "Quando o responsável por criar um relacionamento tóxico percebe que perde terreno, irá apelar para qualquer estratégia de reconquista. Por isso, arme-se para resistir            Autoestima -Pessoas tóxicas fazem mal à saúde
Se depois de estar com certas pessoas, você se sente sem energia e desgastado(a), cuidado. Pessoas tóxicas não apoiam seus planos de vida e não se importam com que o faz feliz. Sugam energia e atacam sua autoestima. O melhor a fazer é se afastar desses tipos.
Examine sua vida

Pode ser que você esteja cercado(a) de pessoas  que que constantemente  criticam seu modo de agir, o sufoquem com suas carências e necessidades, critiquem seus pontos de vista , aproveitando qualquer oportunidade para atacar sua autoestima. 

Essas pessoas têm a mira apontada para a sua vulnerabilidade. Podem agir sutilmente,  disfarçando suas estratégias de ataque.  Ou, se colocam ostensivamente,  agredindo  o outro com palavras e atos.


O confronto necessário

O medo pode impedir que você se confronte com pessoas tóxicas, quando essas fazem parte da sua família, ou participam diretamente da sua vida. 

Quem sente necessidade imensa de aprovação e aceitação das outras pessoas também pode ficar prisioneiro de pessoas tóxicas, por não conseguir cortar  vínculos, mesmo quando esses  fazem mal a si mesmo.


Reconhecendo pessoas tóxicas

Em geral, são indivíduos que fazem com que você se sinta  errado(a) , despertando sentimentos de culpa  e fazendo com que seus desejos e decisões pareçam falhos e inadequados.

Identificando pessoas tóxicas. Vamos ver, a seguir, algumas características que ajudam a identificar pessoas tóxicas:

@ Gosto pela intriga

Esse tipo não gosta de ver as pessoas a sua volta se dando bem entre si.

Sua necessidade doentia de ser o centro das atenções, faz com que lance mão da fofoca e da mentira  para causar constrangimentos  ao outro. Não suporta  ver a harmonia entre os que estão a sua volta. Por isso, se tornam perigosas e podem  caluniar a difamar sem a menor culpa.

 Exigentes e cobradores

São pessoas que não aceitam a idéia de que cada um tem direito a escolher como quer viver sua vida. Quando estão na posição de autoridade, perseguem  os que não pensam como elas.

Punem  o outro emocionalmente quando não são atendidos em suas exigências e cobram  o tempo todo.  A convivência com esse tipo  faz com que você se sinta eternamente culpado e em dívida.


 Carentes

Essas pessoas acham que você tem que atender suas necessidades infindáveis de amor e de atenção. Estão sempre em busca de conselhos, apoio, informação, ou o que quer que  os fará sentir melhor naquele momento.

São sugadores de atenção e  só se interessam em falar sobre si mesmos. Costumam alugar os ouvidos e falar ininterruptamente, despejando em você seu lixo emocional. Esse tipo costuma se colocar como coitadinho. 

O carente sugador é um dos tipos mais exaustivos de pessoas tóxicas.


 O acusador

Essas pessoas  culpam os outros por seus fracassos.

Nunca se responsabilizam pelo que lhes acontece. Ao contrário, estão sempre acusando e apontando o dedo para o que você fez e não devia ter feito. Ou, ao contrário, acusando-o do que você não fez e deveria ter feito.


 O egocêntrico

Esse tipo de pessoa  costuma ter carisma e fazer sucesso socialmente. Na intimidade, só se preocupa com seu bem estar. 
Quando algo o contraria, ou não atende aos seus desejos, reage agressivamente.  O egocêntrico acha que o mundo deve funcionar para atendê-lo. 


 O crítico feroz

Esse tipo se acha superior e dono da verdade.

São pessoas prontas para fazer com que você se sinta culpado por tudo o que não corre exatamente como o previsto. 

Estão constantemente apontando suas falhas, e zombam da suas dificuldades sem se importar com seus sentimentos.

Costumam ser desgastantes e usam a conversação como um rinque de luta  com o objetivo de derrubar você a  fim de se sentirem vitoriosas.


Estabelecer e manter relacionamentos  saudáveis  é uma construção que demanda investimento de energia. Dar e receber é um dos princípios fundamentais das relações gratificantes

Portanto, escolha suas companhia cuidadosamente.  E lembre-se que os relacionamentos que mantém com outros, refletem o seu relacionamento com você. Saiba quando você está em um relacionamento tóxico

Se quiser consertar seu relacionamento tóxico, vai precisar saber se está em um. Uma boa maneira de determinar se você está realmente em um relacionamento tóxico é analisar seus sentimentos sobre o relacionamento e decidir se ele faz você se sentir bem ou se ele faz você se sentir desconfortável ou envergonhado.

Decidir consertar o relacionamento tóxico

Se você decidir que quer consertar o relacionamento tóxico, esteja ciente que estará assumindo uma tarefa difícil. A maioria das pessoas simplesmente se afasta destas relações, mas outros acreditam que podem fazê-la funcionar. Para essas pessoas, a melhor saída é procurar aconselhamento profissional para ambas as partes. Isso irá ajudá-los a chegar às causas dos elementos tóxicos no relacionamento.

Compaixão para o indivíduo tóxico

Ao decidir consertar um relacionamento tóxico, é importante entender que o indivíduo tóxico não quer ser do jeito que ele é Na maioria dos casos, os eventos externos criaram esta toxicidade. Ao demostrar compaixão, pode ser mais fácil convencer a pessoa a buscar ajuda profissional. A criação de um ambiente seguro irá ajudar vocês dois.

Necessidade de se afastar

Se a outra parte no relacionamento tóxico não quiser buscar terapia ou aconselhamento, você precisa estar preparado para se afastar da situação. Um relacionamento tóxico só poderá ser realmente consertado se ambas as partes abrirem bem os olhos e compreenderem que será necessário muito esforço para transformar a relação em algo saudável.

Você merece ser feliz

Se estiver inseguro e não souber se deve se afastar de um relacionamento tóxico, lembre-se sempre de que você merece ser feliz. Todo mundo merece isso. Você não precisa ter alguém em sua vida criando emoções negativas quando ele deveria estar trazendo coisas boas. Terminar um relacionamento ruim é difícil, mas será melhor para você no longo prazo.








Vida que segue

Eu sei que, como eu, você também gostaria de entender os acontecimentos da vida. Às vezes tudo caminha bem, aparentemente a felicidade po...